Deficiência de Nitrogênio - Pepino

PepinoPepino

Deficiência de Nitrogênio

Nitrogen Deficiency


Resumo

  • Nos casos moderados, as folhas maduras e mais velhas ficam com cor uma verde-pálida, com descolorações vermelho-claras nos pecíolos e nervuras.
  • Se não forem tratadas, mais tarde elas se tornarão uniformemente cloróticas e, posteriormente, branco-amareladas (inclusive as nervuras).
  • As folhas jovens permanecem em verde-pálido e crescem menores que o habitual.
  • A morte prematura e a queda de folhas podem ocorrer.
  • A recuperação após a aplicação de nitrogênio se torna evidente após alguns dias.

Sintomas

Os sintomas se desenvolvem primeiro nas folhas mais velhas e passam gradualmente para as mais jovens. Em casos moderados, as folhas maduras e mais velhas ficam com uma cor verde-pálida. Se isso não for controlado, com o tempo, uma clorose generalizada se desenvolve nessas folhas, juntamente com uma descoloração vermelho-clara das nervuras e pecíolos. A análise dos pecíolos permite que os produtores detectem o início de uma deficiência de nitrogênio na cultura. À medida que a deficiência progride, essas folhas acabam se tornando branco-amareladas (inclusive as nervuras) e podem se enrolar ou crescer deformadas. As folhas jovens permanecem em verde-pálido, mas crescem muito menos que o habitual. As plantas têm uma aparência espigada devido à ramificação reduzida, mas a sua altura é geralmente normal. As plantas se tornam mais suscetíveis ao estresse hídrico e a murcha das folhas é comum. A morte prematura e queda das folhas podem ocorrer, o que resulta em rendimentos consideravelmente reduzidos. A recuperação após a aplicação de nitrogênio na forma de fertilizante se torna evidente após alguns dias.

Hospedeiros(as)

Causador

Altas taxas de nitrogênio são importantes durante o crescimento vegetativo da planta. Em períodos de clima favorável, é importante proporcionar às culturas de rápido crescimento um bom suprimento de nitrogênio, para que elas atinjam seu potencial máximo de produção vegetativa e de frutos/grãos. Deficiências de nitrogênio podem ser observadas em solos arenosos e bem drenados com pouca matéria orgânica, por serem propensos à lixiviação de nutrientes. Chuvas, inundações ou irrigação exagerada frequentes lavam o nitrogênio do solo e também podem resultar em deficiências. Períodos de estresse por seca dificultam a absorção de água e nutrientes, resultando no fornecimento desequilibrado de nutrientes. Por fim, o pH do solo também desempenha um papel na disponibilidade de nitrogênio à planta. Tanto o pH do solo baixo quanto alto afetam negativamente a absorção de nitrogênio pela planta.

Controle biológico

Altos níveis de matéria orgânica nos solos podem melhorar a estrutura deles e melhorar a sua capacidade de reter água e nutrientes. A matéria orgânica pode ser adicionada aos solos na forma de esterco, composto, turfa ou simplesmente com a adição de chorume de urtiga, escória, farinha de osso ou nitrocal. O chorume de urtiga pode ser pulverizado diretamente nas folhas.

Controle químico

As intervenções podem ser feitas usando produtos à base de ureia, amônio ou nitrato. O nitrogênio é frequentemente fornecido como parte de produtos de fertilização básicos contendo diferentes taxas desse nutriente, juntamente com fósforo e potássio (o chamado trio NPK). Vários produtos estão disponíveis no mercado e as aplicações divididas são recomendadas. O grau depende do tipo de solo e do estágio de crescimento da planta.

Medidas preventivas

  • O uso excessivo ou desequilibrado de fertilizantes pode resultar na indisponibilidade de alguns micronutrientes para a planta.
  • Verifique o pH do solo e faça a calagem, se necessário, para atingir o intervalo ideal.
  • Garanta uma boa drenagem do solo e não regue demais.
  • Certifique-se de regar as plantas regularmente durante períodos de seca.
  • Certifique-se também de adicionar matéria orgânica por meio de composto, esterco ou cobertura morta, por exemplo.